Basset Hound – Guia Completo

Basset Hound veja aqui o guia completo da raça. O Basset foi gerado para perseguir espécimes pequenos, como coelhos e lebres, e ainda é usada para esse objetivo em certos lugares. Quando ele não está caçando, ele é um amigo bem-humorado com toda família que adora a meninada.

Informações sobre a Raça

O Basset detém uma gigante capacidade de aprendizado e uma aparência notável. O Basset Hound é um bom parceiro da família, assim como um excelente cachorro de caça. Além disso ele é um ícone das propagandas por causa da sua fisionomia charmosa. A denominação Basset é originado da expressão da França “basse”, que quer dizer baixo. E o Basset Hound é um cachorro bem baixo. Seus ossos são pesados e o corpo atlético, geralmente tem o peso entre 25 a 35. São percebidos como cães largos com patas bem pequenas, mas não têm mais de 38 centímetros. Sua constituição física de patas curtas é o resultado de uma forma de naniquismo intitulado “Acondroplasia”. Este cão irá querer estar em seu colo todo tempo, ainda que nem sempre irá se encaixar muito bem. Por serem cães caçadores, eles foram instruídos para seguir suas vítimas através do cheiro, por conta disso são excelentes rastreadores. Eles estão entre os maiores cães farejadores de todo o planeta, achando-se simplesmente atrás da espécie “Bloodhound”. Ao se tomar conta do Basset não é preciso enormes sacrifícios, uma vez que seus pelos são bem simples de tomar conta, sem falar que, têm uma pelagem curta, muito alisada e de uma consistência densa. De modo geral, eles detêm uma pelagem com três cores (branco, pardo e preto), porém há muitos que são na coloração vermelha e branca (algumas marcas avermelhadas em uma pelagem branca), avermelhado mais forte e branco (patas e cauda brancas e um avermelhado rígido). Você pode enxergar um Basset Hound acinzentado entretanto presume-se que essa coloração em cachorros da raça Basset Hound pode estar ligada a distúrbios genéticos. O Basset tem uma pele amarrotada em sua fisionomia, especialmente quando se encontra sentindo o cheiro de algo, além disto possuem uma cabeça redonda e um focinho bem curto. Esta pele frouxa ainda faz com que estes cães possuam um aspecto triste, o que inúmeras pessoas assentem que aumenta sua sedução. Por terem sido gerados pra serem cachorros de caça, várias das qualidades dos Basset Hounds têm um propósito. Essas ruguinhas que há em torno da cabeça desses cães têm a função de colher muito mais o cheiro do que eles encontram-se farejando, e suas orelhonas arrastam-se pelo solo e inclusive sorvem os cheiros. O Basset é muito simples de ser seguido a pé, pois suas pequenas patas complicam a sua movimentação, em comparação com outros cachorros de patas mais compridas. À medida que os caçadores estão em sua procura, a sua cauda extensa e com uma pequena extremidade branca faz com que o Basset seja notado mais facilmente pelos caçadores. Sendo domesticado, o Basset torna-se bem dócil e altamente molenga. Ainda por cima é bem brincalhão, muito leal a seu proprietário e ainda muito companheiro. Eles se ajustam com diversos outros tipos de espécimes e também de pessoas, porque, com o passar de sua constituição, eles foram desenvolvidos como matilhas. Os Bassets são cachorros profundamente sociáveis, eles acham terrível permanecer solitários, por causa disso eles são capazes de fazer escândalos se menosprezados. Seu latido genuíno é elevado e pode ser escutado em longo alcance. Ele adquire peso rapidamente e chega, ainda, a ficar obeso, por causa de seu comportamento ocioso dentro de casa. O acúmulo de gordura pode suscitar problemas nas costas e nas patas de cães desta espécie. Quem tem um Basset Hound em casa deve levá-los para fazer atividades físicas frequentemente. Eles possuem uma enorme força e amam fazer longos passeios. Ao andar com um Basset Hound, tenha consciência de que ele ama cheirar. Fique atento para a utilização da coleira, porque eles somem com muita facilidade ao farejar um cheiro que chama a atenção deles. Cada vez que captam determinado odor que atraia sua atenção, eles saem por todas as ruas e não ficam atentos a sua volta, podendo ser feridos de alguma forma. A tranquilidade deve ser uma virtude no momento em que se trata de educar um Basset Hound. Eles são extremamente indisciplinados, birrentos e custosos de serem instruídos, portanto tente deixar o treinamento mais prazeroso ao seu Basset. Caso você possa comprá-los com uma guloseima, seria pois muitos não vão aceitar por espontânea vontade. É bem possível ensinar um Basset Hound tranquilamente, contanto que você consiga ser tranquilo e excessivamente empenhado. Exclusivamente certifique-se de empregar modos de ensinamento gentis e positivos. Nunca trate eles severamente e com bastante indelicadeza, pois eles são excessivamente emotivos e muito impulsivos. Esses cães têm latidos singulares. Em geral, gemem em vez de latir. Ao pedir comida ou um pouco de carinho, o seu latido se assemelha a uma lamúria. Em virtude das suas faces entristecidas e pidonas, em algumas ocasiões eles são bem-sucedidos e conseguem receber várias guloseimas. Basset Hounds bem-criados são cachorros com bom comportamento, irreverentes e, usualmente, radiantes. Eles são muito elegantes com a criançada e outros animais da casa. Suas maiores manias são a tendência de salivar e ganir no momento em que estão desacompanhados. Caso você possa aguentar as características únicas do Basset Hound, ele pode se tornar um maravilhoso amigo para você e sua família, que vai ficar feliz em divertir-se ao redor da casa, no quintal, como se estivesse caçando.

Destaques da espécie

Não é recomendável adestrar um Basset em sua residência, em razão, principalmente, de sua resistência. Indica-se adestramento com caixotes. Não interessa o que estiver na sua frente, ele sentiu qualquer aroma que chame a sua atenção, ele fará o possível para acompanhá-lo. Em razão disso a indicação absoluta: sempre que caminhar com seu Basset, coloque uma coleira nele. Com muita rispidez você não vai poder adestrá-lo. Eles são bastante sensíveis e rebeldes. Se, por acaso, você não gosta de cães salivadores, não compre um Basset, porque ele baba além da conta. Eles habitualmente fazem muita sujeira no momento em que vão se refrescar, em relação à sua pele da face. Caso você seja metódico na limpeza de casa e garante não poder suportar tanta baba, um Basset Hound não é a opção mais adequada pra você. Basset Hounds em muitas ocasiões possuem gases. Todavia exageradamente já não é natural. Vá ao médico-veterinário se continuar ocorrendo continuamente. Uma variação na alimentação é capaz de auxiliar. Um inimigo legítimo para o seu Basset é a obesidade. Eles adoram comer e irão comer demais se tiverem chance. Você já sabe: se alimentar intensamente, problemas nas costas e nas pernas irão despontar, não duvide disto. Ao se dar alimentos a um Basset não atenda a orientação dos sacos de rações, contudo sim, o porte e o peso do seu cão. De preferência veja um especialista. Como os Basset Hounds são propensos a ganhar peso, é bem melhor dar alimentos a eles duas ou três vezes por dia, em doses menores, do que tudo de uma vez. E não consinta que seu Basset Hound realize exercícios físicos com muita intensidade após comer. Nunca se esqueça de observar o cachorro da raça Basset Hound por cerca de 60 min logo após a alimentação com o objetivo de se assegurar de que ele se encontra bem. Para não ter problemas de infecção no ouvido, limpe a orelha do seu Basset a cada semana. É fundamental purificar as extremidades das orelhas do Basset Hound com muita constância pois, por serem longas, as orelhas são capazes de rastejar pelo solo, por sobre poças d’água, ficando muito imundas. Pelo tamanho de suas pernas, não deixe que seu Basset fique pulando de alturas consideráveis, porque não é adequado para os Bassets. Pegue o cão e apoie sua coluna para proporcionar que ele não se machuque ao saltar de alguns móveis e outros locais altos. À medida que crescem, os pequenos filhotes de Bassets têm a tendência de sofrer alguns problemas. Apresente para o seu Basset que ele não pode saltar de cima dos móveis e do veículo. Nunca deixe-o realizar alguma ameaça de saltar. O Basset não pode nadar muito bem, devido ao peso que tem em seu corpo, mais de 50% está na parte da frente seu pequeno corpo. Cuide a fim de que seu Basset Hound não caia em alguma piscina, uma vez que ele pode vir a ter problemas e afogar. Pra obter um cão sadio, nunca escolha um filhote de um criador irresponsável ou em um comércio de cachorros sem procedência. As enfermidades podem ser passadas de espécie para espécie, por isso confira com o vendedor se, por acaso, o seu cachorro está em condições de saúde adequadas.

História do Basset Hound

De origem gaulesa, Basset Hounds provavelmente descendem do St. Hubert Hound, o antecessor do atual Bloodhound, e nasceram no momento em que uma mudança na genealogia de St. Hubert produziu um cão de pernas curtas ou anão. Talvez os cachorros do tipo tivessem sido preservados tal como curiosidades e, depois, desenvolvidos com o propósito de perseguir quando sua aptidão de rastrear coelhos e lebres escondidos debaixo de vegetais em florestas densas foi pensada. Deu-se no livro de figurinhas a respeito de cães de perseguições, “La Venerie”, do ano de 1585 que tivemos o primeiro documento do Basset Hound. Das figuras, tem-se a impressão de que os primeiros Basset Hounds franceses se assemelhavam ao contemporâneo Basset Artésien Normand, uma espécie de cães recentemente conhecida na França. Muito utilizados pelas pessoas mais simples da nação francesa para capturar, principalmente depois da Revolução Francesa, de verdade o Basset foi muito querido primeiramente entre a nobreza da França. Eles chegaram na Inglaterra até meados de 1801 e 1900. Lord Galway importou um par de cachorros da raça Basset Hound para a Grã-Bretanha em 1866 e eles produziram uma ninhada de 5 crias. Foi Sir Everett Millais quem trouxe um Basset Hound do país francês, no ano de 1874. Millais impulsionou a espécie na Grã-Bretanha e começou um projeto de reprodução em seu próprio canil, assim como em cooperação com esquemas de concepção convencionados por Lord Onslow e George Krehl. Por seus esforços para ter mídia para o Basset Hound na Inglaterra, Millais é considerado o “pai da raça” na Grã-Bretanha. A primeira demonstração de um Basset foi em 1875 em um evento pra cães da Grã-Bretanha. No momento em que a princesa de Gales, Alexandra, acolheu alguns cachorros Bassets e conservou-os em um canil real, eles tornaram-se ainda mais célebres. O clube inglês Basset Hound foi criado no ano de 1884 na Grã-Bretanha. Ainda que o Basset Hound tenha entrado na América, provavelmente, nos tempos das colônias, a espécie não tornou-se própria nos Estados Unidos até o início do século XX. A AKC (American Kennel Club) intitulou legalmente a raça no ano de 1916, ainda que o Basset tenha sido catalogado primeiramente no ano de 1885. O ano de 1928 foi um marco para o Basset Hound nas Américas. Precisamente em 1928, o periódico Time mostrou um Basset Hound em sua primeira página e publicou uma notícia a respeito do quinquagésimo segundo Westminster Kennel Club Dog Show, no Madison Square Garden, redigida como se fosse observada pelos olhos de um cãozinho da raça Basset Hound. Logo após a esta publicação, o encanto do Basset foi descoberto e ele se tornou mais famoso a cada dia. Devida a sua bonita fisionomia, o Basset foi introduzido na cultura, de modo geral, por volta da década de 60. O Basset é tão famoso que foi especificado pelo AKC em vigésimo oitavo de cento e cinquenta e cinco raças existente no planeta. Isto exprime como o Basset se disseminou em todo o planeta. O método como seus donos festejam seu carinho pela espécie é até complexo de se esclarecer. Milhares de famílias e de Bassets vão a eventos singulares que acontecem em muitas regiões do planeta.História do Basset Hound

De proveniência gaulesa, Basset Hounds possivelmente originam-se do St. Hubert Hound, o antepassado do atual Bloodhound, e apareceram no momento em que uma mudança na estirpe de St. Hubert desenvolveu um cão de pernas pequenas ou anão. Provavelmente os cachorros desse tipo fossem mantidos tal como raridades e, depois, desenvolvidos no sentido de perseguir no momento em que sua competência de encontrar coelhos e lebres cobertos abaixo de vegetais em florestas densas foi enxergada. Foi no caderno ilustrado a respeito de animais de caças, “La Venerie”, do ano de 1585 que tivemos o primeiro registro do Basset Hound. Os Bassets Hounds são bastante semelhantes com os atuais Basset Artésien Normand, muito solicitados atualmente na França. Bastante utilizado pelas civilizações mais humildes da França para capturar, especialmente depois da Revolução Francesa, na realidade o Basset foi muito popular primeiramente no meio da aristocracia francesa. Eles chegaram à Inglaterra até metade de 1801 e 1900. O primeiro par de Bassets Hounds procriou cinco cachorrinhos na Grã-Bretanha no período de 1866. Consequentemente, no ano de 1874, Sir Everett Millais importou um Basset Hound da França. Em associação com Lord Onslow e George Krehl, Millais começou a desenvolver a raça na Inglaterra, possuindo um próprio canil para isto. Millais é reverenciado como o responsável por lançar o Basset na Inglaterra, sendo chamado de “pai do Basset Hound”. A primeira exibição de um Basset foi em 1875 em um show pra cães das ilhas da Grã-Bretanha. Poucos anos depois, a raça tornou-se também mais popular no momento em que Alexandra, a princesa do País de Gales, manteve Basset Hounds nos canis reais. O clube britânico Basset Hound foi fundado em 1884 na Inglaterra. Embora o Basset Hound tenha ido para a América, possivelmente, nos tempos das colônias, a raça não tornou-se própria nos EUA até o início do século XX. A AKC (American Kennel Club) intitulou oficialmente a raça no ano de 1916, ainda que o Basset tenha sido registrado primeiramente em 1885. Todavia, no continente americano, no fim da década de 20, foi que o Basset experimentou uma vasta reviravolta. Em 1928, a revista Time apresentou um Basset Hound em sua capa e publicou uma notícia a cerca do 52° Westminster Kennel Club Dog Show, no Madison Square Garden, elaborada como se tivesse sendo vista pelos olhos de um cãozinho da raça Basset Hound. O fascínio do Basset Hound foi revelado, e a partir deste período, o Basset Hound passou a crescer em notoriedade. Graças a sua graciosa fisionomia, o Basset foi inserido na cultura, de forma geral, mais ou menos na década de 60. O Basset Hound é, nos dias de hoje, tido como o vigésimo oitavo em um total de mais de 100 espécies e variedades catalogadas pelo AKC, um testemunho de sua popularidade persistente. O estilo como seus proprietários festejam sua paixão pela espécie é muito complexo de se revelar. Espetáculos exclusivos pra donos de cachorros da raça são tradição em diversas regiões, algumas vezes chamando milhões de Basset Hounds e suas famílias.

Tamanho do Basset Hound

Se sua residência tiver variados níveis de escada não é recomendado que se apanhe um Basset, uma vez que ele é bastante forte e você deve pensar se vai ser capaz de erguê-lo toda vez que precisar. Você vai ser capacitado para levar seu Basset Hound para dentro e para fora facilmente se ele se encontrar enfermo ou velho e demandar ser levado?

Personalidade do Basset Hound

O Basset, com seu semblante leve, é muito relaxado. O que efetivamente tira a sua concentração são os aromas que ele observa. Apesar de transparecer muita calma, ele está a todo o momento concentrado. Como todos os cachorros farejadores, ele poderá ser ser rebelde quando se trata de treinamento e de conceder resultados a mandos. A forma melhor de ensinar um Basset Hound é utilizar modos positivos e ofertar a ele gratificações. Como todos os cachorros, o Basset Hound necessita de socialização desde bebê – exposição a gente, barulhos e experiências várias. A socialização ajudará a garantir que seu cãozinho Basset Hound desenvolva-se para ser um bicho harmonizado.

Saúde do Basset Hound

Basset Hounds normalmente são sadios, entretanto, que nem todas as espécies, são propensos a certos distúrbios de saúde. Não significa que todos os Bassets vão ter os distúrbios anteriormente detalhados, contudo fique atento, pois possa acontecer que seu cãozinho seja atingido por certa enfermidade. Se você está obtendo um filhotinho de cachorro, ache um ótimo criador que vai lhe mostrar permissões de saúde dos pais deste filhote. Essas autorizações irão fazer com que você esteja mais brando em relação à saúde do seu cachorrinho. Dilatação gástrica-volvulus (GDV): denominado também torção gástrica ou inchaço, ela pode ameaçar o estado de saúde do seu animal, especialmente caso seu cão seja nutrido em grandes quantidades no decorrer do dia, bebem grandes doses de água após comerem e se praticam atividades físicas vigorosamente depois de se alimentarem. Muita gente acredita que o alimento oferecido ao seu cão interfere também. Apesar de se suceder em todas as idades, ela é mais comum em cães mais idosos. A torção ocorre depois de um aglomeramento de ar ou gases no estômago. O Basset Hound é incapaz de arrotar ou regurgitar para se libertar do acúmulo de ar em seu estômago e o regresso normal do sangue para o coração é bloqueado. A pressão do sangue baixa e o cão entra em choque. Sem atenção médica imediata, o cão pode falecer. Vomita o tempo todo, saliva excessivamente ou possui inchaço na região do ventre, leve seu cão ao médico-veterinário rapidamente. A palpitação cardíaca está rápda, ele é capaz de estar fraco ou letárgico, ainda inquieto e deprimido. Existem suposições de que a dilatação gástrica é herdada, por causa disso aconselha-se que cães que têm esta condição necessitem de ser castrados ou esterilizados. Enfermidade de Von Willebrand: Ocasiona uma hemorragia demasiadamente grave prolongada e é uma enfermidade genética. Se você suspeita que o seu Basset Hound possui a doença de Von Willebrand, peça ao seu médico-veterinário que realize um exame sanguíneo e ache as ponderações primordiais antes de algum processo de cirurgia. Panosteíte (também denominado de Laminação errante ou Transiente): Normalmente vista em jovens Basset Hounds, essa enfermidade é difícil de descrever. Sem complicações por muito tempo, os bebês conseguem vencer o quadro até os 2 anos. A claudicação pode ser leve ou grave. Diversos veterinários não estão informados deste distúrbio em Basset Hounds e podem diagnosticar o animal com uma displasia do cotovelo, displasia do quadril, luxação da patela ou problemas bem mais graves. Embora não seja útil, com um diagnóstico errado, um veterinário pode querer executar uma operação. Se observar sintomas, solicite uma outra opinião a um especialista em ortopedia antes de permitir que a cirurgia seja executada. Glaucoma: É bem comum descobrir Bassets com Glaucoma, essa que é uma enfermidade bem usual na raça. Ela é caracterizada pelo aumento da pressão ocular, ocasionando a cegueira. Se você perceber seu Basset Hound apertando ou coçando os olhos, ou se, por acaso, o olho ou os olhos parecerem vermelhos ou convexos, leve o seu cão instantaneamente ao médico-veterinário pra uma consulta médica. Em poucas horas, o olho do seu cão poderá ser afetado pelo Glaucoma, afetando perigosamente a retina ou o nervo ocular. Alergias: Os Bassets Hounds são propensos a alergias. Vai-se suprimindo certos alimentos da dieta do cachorro até que se perceba o real motivador do problema. No momento em que a pele do cão entre em atrito com xampús, pós para pulgas ou outros produtos químicos pode ser ocasionada uma alergia ao contato. Elas são tratadas identificando e retirando a causaIdentifica-se a causa e, após isso, tira-se totalmente o que estiver fazendo mal a seu cão. Luxação patelar: Muito normal em cães menores. No momento em que a patela não se encontra adequadamente bem proporcional, então ocorre a Luxação Patelar. Bem como um salto, acarreta um passo incomum ou uma claudicação em sua pata. É uma circunstância que se faz presente no princípio, mesmo que o desalinhamento real ou luxação nem sempre suceda até bem mais tarde. Doença do disco intervertebral: Em determinados casos pode haver a perda do controle do intestino e do rim, tal como a complicação em se levantar por meio das patas traseiras ou uma paralisação. É muito imprescindível sempre apoiar a coluna e a parte posterior do seu Basset Hound ao segurá-lo. Diversas práticas podem ser executadas com o objetivo de curar enfermidade, incluindo: cirurgia, o emprego de remédios ou o exílio. Em alguns casos, é necessário atar o cachorro a uma cadeira de rodas para cachorrinhos para que ele seja capaz de se mover. Contaminações no ouvido: Trate sempre higienizando no interior das orelhas de seu Basset Hound uma vez por semana e levando-o para o veterinário se o ouvido começar a feder ou se parecer inflamado. Obesidade: As raças Basset Hound podem sofrer com um grave distúrbio: a obesidade. Displasia do quadril: Essa lesão no quadril pode produzir-se por inúmeros motivos: hereditários, dieta e o ambiente. Mesmo que diagnosticados, muitos podem coabitar normalmente com a doença, outros necessitam o mais rapidamente de uma intervenção cirúrgica. Toda vez que o fêmur não se arranja adequadamente com a articulação do quadril ocorre a displasia. Há casos em que o cachorro não vai demonstrar nenhum tipo de transtorno por causa da displasia, em outros é possível reparar a dor do bicho nas 4 patas ou em apenas uma. Só com o raio-X podemos detectar qualquer tipo de desequilíbrio nos cães mais idosos. Os cães com displasia na anca não devem se proliferar. Se você está obtendo um cãozinho, exija ao tratador que comprove que os pais foram examinados quanto à displasia do quadril e estão sem o risco do problema. Como dito anteriormente, vários motivos podem suscitar esse transtorno: fora o hereditário, agentes ambientais, assim como o desenvolvimento rápido, uma dieta profundamente calórica ou contusões obtidas devido a saltos ou caídas em pisos escorregadios.

Cuidados com o Basset Hound

Esses cães não necessariamente devem viver ao ar livre em situações extremas seja calor ou seja frio. Os cães desta espécie ficam ociosos dentro de residência, contentes por deitar ao sol durante o dia, mas eles vão gostar mesmo de uma comprida caminhada, com variados odores para serem percebidos.

Alimentação do Basset Hound

Cotidianamente o seu cachorro deve ingerir de 1, 5 a 2, 5 doses de ração de boa qualidade, divididas em duas refeições. O quanto seu cachorro adulto consome depende do porte físico, da idade, do metabolismo e do nível de atividade. Nem todos os cães, bem como pessoas, necessitam da mesma dose de comida. É praticamente improvável afirmar que um cachorro altamente astuto irá precisar de mais ração do que um cachorro que vive reclinado. A qualidade do alimento pra cachorros que você compra também faz toda diferença – quanto mais rico o alimento pra cachorros, você irá sustentar o cão melhor e menos porção irá precisar ser colocada na vasilha. O Basset Hound gosta de comer e são inclinados a obesidade. Conserve seu Basset Hound em boa forma dosando sua ração e alimentando seu cão duas vezes diariamente, ao invés de deixar comida disponível todo o dia.

Cor do pelo e higiene

A sujeira e a água são afastadas pelo pelo do Basset, devido a sua pelagem curta e lisa. Seja qual for o clima, o pelo denso do Basset pode proteger o cachorro. A pele é solta e flexível, proporcionando ao Basset Hound sua tradicional fisionomia “enrugada”. Mesmo que dificilmente observado, estes cães possuem uma pelagem amarelada e branca. É bem possível encontrar Basset Hounds na cor acinzentada, porém esta cor é indesejável, pois é o produto de um dna recessivo que está associado a diversos distúrbios genéticos. A não ser pelos cuidados com a higiene do ouvido e das rugas da face e com as babas que o Basset Hound deixa para trás, este cão é simples de cuidar. A umidade e a impureza são evitadas pela pelagem bem pequena. Muito raramente você irá desperdiçar tempo dando banho em seu cachorro, a não ser que ele tenha se enfiado em alguma imundície. Escove o pelo do seu Basset uma vez por semana e verá que não vai ter nenhum tipo de inconveniente com todo seu pelo. As orelhas de Basset Hound são longas e rastejam-se pelo chão, o que pode deixá-las bastante sujas. Como o ar não circula adequadamente por entre os ouvidos internos, eles são suscetíveis de ter problemas em seus ouvidos. Limpe o ouvido dos Bassets pelo menos uma vez por semana, para evitar todos os tipos de distúrbios futuros. Higienize o lado externo das orelhas para retirar qualquer impureza, higienize as rugas do rosto com um pano úmido e desça-as completamente, e verifique as patas para observar se há ferimentos no meio dos dedos das patas. Escovar os dentes diariamente é imprescindível se você quiser prevenir a doença das gengivas e o hálito ruim. Uma vez quinzenalmente apare as unhas de seu Basset. Se, ao caminhar, tiver qualquer ruído, logo está na hora de cortas as garras de seu cão. As unhas cortadas mantêm os pés em excelentes condições e evitam os arranhados nas suas pernas cada vez que seu Basset Hound pula em cima de você com alegria para recebê-lo. Desde novo, faça com que seu Basset se habitue a ser examinado pelo veterinário e inclusive comece a penteá-lo. Examine as patas e as orelhas, tal como as patas para evitar enfermidades futuras. Faça deste momento uma experiência agradável, cheia de palavras amigas e agrados e você estará preparando o cão para exames clínicos fáceis e pra outras situações quando estiver adulto.

Crianças e outros animais de estimação

Eles se dão incrivelmente bem com as crianças pequenas. Seja como for, você necessitará resguardar seu cachorro de ser montado por por qualquer criança ou de qualquer outra forma de crueldade. A toda hora ensine as crianças a não se aproximarem ou baterem nos cachorros que nunca viram e a toda hora monitore as interações entre cães e crianças menores a fim de evitar alguma bocada ou orelha e rabos puxados. Todo mundo compreende que um cão não aprecia quando está alimentando-se e alguém se aproxima, portanto avise a seus filhos pra nunca se aproximar.

Deixe uma resposta